[faceturbo]

cicatriz de cesaria

A gravidez é um período marcado por muitas transformações, e enquanto muitas mulheres passam por ela ilesas, outras acabam adquirindo algumas estrias, barriga saliente e também uma pele flácida na região abdominal.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 57% das mulheres grávidas são submetidas a uma cesariana durante o parto, e isso significa que elas terão uma adição a esse pacote, que é a cicatriz.

Se você, assim como milhares de outras mulheres, busca informações sobre a cicatriz de cesárea, cuidados para cicatrizar e até dicas para tratar aquelas que já são um pouco mais antigas, continue lendo este artigo.

Informações sobre a cicatriz de cesárea

Diferente do que muitas pessoas pensam, a cicatriz de cesárea é pequena.

A maioria das incisões tem um tamanho entre 10 e 15 centímetros e ela é feita, na maioria das vezes, horizontalmente na região púbica.

Durante o procedimento os músculos abdominais são afastados para o lado e outro corte é feito no útero. Raramente são realizadas incisões verticais, mas dependendo do caso essa técnica ainda pode ser um recurso. Entenda melhor.

Tipos de incisão:

  • Horizontal: Atualmente 95% das cesarianas são feitas com uma incisão horizontal baixa. Ela é a principal opção porque a parte mais baixa do útero é mais fina, e por esse motivo costuma provocar menos sangramento. Além disso, as chances de abrir se você futuramente tiver um parto normal são menores.
  • Vertical: A cesariana “clássica” costumava ser comum, mas agora é direcionada apenas para casos específicos. Sua principal característica é um corte no meio do abdômen, geralmente abaixo do umbigo até a linha dos pelos pubianos.
  • Normalmente, ela é feita quando a mulher já tem a cicatriz de uma cirurgia anterior, se o bebê estiver em uma posição incomum dentro do útero ou se for uma emergência, que exige um parto imediato. Se comparadas às cirurgias horizontais, as verticais são mais dolorosas e podem demorar mais tempo para cicatrizar.

Pontos:

Normalmente, a incisão no útero é fechada com pontos solúveis, mas a pele pode ser submetida a três técnicas diferentes:

  • Grampos: O médico pode usar um grampeador de pele com grampos de metal para fechar a incisão. Essa costuma ser uma alternativa muito usada, porque é a opção mais fácil e rápida.
  • Pontos: O médico pode costurar o corte com agulha e linha. De acordo com um estudo, as mulheres que tiveram suas cesáreas fechadas com pontos foram 57% menos propensas a desenvolver complicações na incisão, se comparada às fechadas com grampos. Justamente por isso, alguns especialistas optam por essa técnica, ainda que demande um pouco mais de trabalho, considerando que o fechamento pode demorar cerca de 30 minutos.
  • Cola: O médico pode usar uma cola cirúrgica e então cobrir com um curativo transparente. Alguns especialistas defendem que a cola acelera o processo de cura e também deixa uma cicatriz mais fina e menos visível. Porém, antes de optar por ela, o médico precisará analisar se a cirurgia não teve nenhuma complicação, se a incisão foi horizontal e também se a consistência da pele abdominal e gordura responderão bem a esse procedimento.

Possíveis problemas com as cicatrizes

A expectativa é que a cicatriz de cesárea se cure corretamente, mas às vezes algumas mulheres podem desenvolver alguns problemas, e os principais incluem:

  • Queloide: Algumas pessoas têm predisposição a queloide, que geralmente acontece quando o tecido da cicatriz se estende além dos limites originais da ferida. O resultado é uma cicatriz saliente, por causa dos pedaços de tecido cicatricial ao redor da incisão.
  • Cicatriz hipertrófica: Uma cicatriz hipertrófica é mais espessa, firme e normalmente mais elevada que uma cicatriz normal. No entanto, ela fica dentro das bordas da incisão original, fato que não acontece com a queloide.

Cuidados para cicatrizar

Uma cicatrização saudável se deve em parte aos cuidados aplicados após o parto.

Mesmo em meio às novidades e obrigações impostas pela nova rotina, é preciso fazer a sua parte para ajudar a recuperação, e prevenir cicatrizes esteticamente feias.

1. Manter a incisão sempre limpa

Uma vez por dia, lave a ferida com água e sabão. Não é necessário esfregar com força, você pode ao invés disso deixar a água e o sabão escorrer por cima dela.

Quando terminar, seque com uma toalha limpa, e faça isso delicadamente, mas o suficiente para que a pele fique seca.

2. Verificar a possibilidade de usar uma pomada para cicatriz

Alguns médicos recomendam a aplicação tópica de um medicamento contendo antibiótico ou vaselina. Eles normalmente são aplicados na cicatriz e cobertos com uma bandagem. Porém, existem profissionais que não apoiam o uso, pois acreditam que a incisão se cura mais rapidamente sem produtos para esse fim; sendo assim, veja com o seu médico a melhor opção para o seu caso.

3. Deixar a pele respirar

Permitir, sempre que possível, que a cicatriz fique exposta ao ar, pode impulsionar a cura da lesão. Então, nesse período, opte por usar roupas soltas e feitas de tecido que permitam que a pele respire.

4. Fazer o acompanhamento corretamente

Faça rigorosamente o acompanhamento para curativos e também para tirar os pontos (se necessário). Geralmente, o médico indicará os retornos para acompanhamento no momento da alta, e durante as consultas ele irá checar o progresso da cicatrização, e fará recomendações e até intervenções se for preciso.

5. Ficar atento aos sinais de infecção

Observe sempre a sua cicatriz para identificar uma possível infecção. Os sintomas mais comuns são: vermelhidão ou inchaço na cicatriz ou na pele em volta, ter febre igual ou superior a 38º, líquido vazando da incisão e mau cheiro.

Dor ou sensibilidade em um local específico da incisão pode ser normal nas primeiras semanas, mas elas costumam ser generalizadas.

Então, se perceber dor em um local específico, e outros sintomas listados aqui, procure ajuda médica.

6. Aguardar para praticar certos exercícios

Muitas mulheres ficam ansiosas para voltar à rotina de exercícios após o parto.

Depois de aproximadamente seis semanas, a cicatriz de cesárea já estará curada; sendo assim, evite movimentos repentinos e não pegue nada mais pesado do que o bebê antes desse período.

Esperar pelo menos seis semanas permite uma recuperação completa e consistente, de modo que, futuramente, as atividades que mais demandam esforços não comprometam a integridade da cirurgia.

Por via das dúvidas, só volte a praticar exercícios quando receber liberação médica.

7. Movimente-se

O fato de ter que aguardar a libração para fazer alguns exercícios não significa que você tenha que ficar sentada o dia inteiro.

Movimentar-se ajuda a aumentar o fluxo sanguíneo e oxigenação para a cicatriz e diminui consideravelmente as possibilidades de desenvolver uma trombose venosa profunda, ou um coágulo sanguíneo, que é mais comum durante a gravidez e no período pós-parto.

Quando você estiver se sentindo bem, faça uma caminhada. Aproveite os horários que o sol está bem fraco para levar o bebê para um passeio de carrinho.

À medida que a recuperação avança, a cicatriz de cesárea pode apresentar uma cor avermelhada e brilhante, mas esse fato não compromete sua integridade.

Por muitas outras semanas e até meses essa condição permanecerá, e só depois de seis meses ou mais ela se transformará em uma linha esbranquiçada e menos perceptível.

Porém, fique tranquila, pois faz parte do processo natural de cicatrização.

Como minimizar a cicatriz de cesárea?

Ainda que a cicatriz resultante de uma cesariana minimize sozinha depois de um tempo, alguns truques simples podem ajudar a melhorar sua aparência. Se eles não surtirem os efeitos desejados, outros recursos mais invasivos podem ser
aplicados.

– Folhas de silicone

As folhas de silicone são recomendadas para melhorar as cicatrizes.

Algumas pesquisas mostram que, além de melhorar a aparência, as folhas de silicone podem ajudar a suavizar e achatar cicatrizes, especialmente para aquelas com tendência de queloides ou cicatrizes hipertróficas.

Você pode começar a usá-las depois de três ou quatro semanas da cesariana, e os primeiros resultados já são percebidos após um mês. No entanto, cicatrizes maiores e complicadas podem precisar de mais tempo.

– Gel de silicone e cremes tópicos

Géis e cremes de silicone podem ser aplicados topicamente na cicatriz, e eles têm o mesmo objetivo e efeito das folhas de silicone.

Geralmente, são vendidos sem receita médica, mas vale discutir essa alternativa com o seu médico antes de usar, para ter certeza que é a melhor opção.

– Exposição ao sol

Evite a luz direta do sol por pelo menos um ano após a cesárea, e depois disso aplique o protetor solar.

Esse cuidado é importante porque o sol pode deixar a cicatriz de cesárea mais perceptível, pois ele a torna mais escura ou mais clara do que a pele ao redor.

– Manteiga de Karité e óleo de coco

Usar manteiga de karité ou óleo de coco ajuda a manter o corte úmido, o que evita uma cicatriz ou impede que ela fique muito grande, profunda ou com coceira.

Isso acontece porque os ácidos graxos ômega-3 e antioxidantes presentes na manteiga de karité e no óleo de coco ajudam a reparar a pele.

Além disso, ambos são muito eficazes para hidratar a pele, fato que contribui positivamente.

– Extrato ou gel de cebola

O extrato ou gel de cebola contém vários bioflavonoides únicos, como quercetina, kaempferol e cepalina.

O Journal of Clinical and Aesthetic Dermatology publicou um estudo mostrando que a aplicação de gel de cebola foi capaz de melhorar significativamente a aparência da cicatriz após quatro semanas de aplicação diária.

– Aloe Vera

Ele já é usado para acalmar a pele, porém os seus benefícios incluem o tratamento de cicatrizes.

Aloe Vera ou babosa é eficaz porque é capaz de ajudar a regenerar os tecidos danificados, aumentando o processo de cicatrização. Para obter efeitos melhores, prefira usar a folha de aloe vera.

Basta descascar até chegar em uma substância semelhante a gel, e na sequência, aplicar o gel diretamente na área marcada. Deixe por meia hora ou aplique a noite e remova só no dia seguinte.

Como tirar cicatrizes de cesária?

como eliminar cicatriz de cesariaDesejar que a cicatriz desapareça é o desejo de quase todas as mulheres que passam por uma cesárea, e ainda que ela não possa ser eliminada completamente, existem recursos que podem melhorar muito a sua aparência.

Segundo afirmações da Sociedade Americana de Cirurgiões Plásticos.

É possível obter tratamentos não cirúrgicos, que podem ser iniciados prontamente, ou cirúrgicos, que geralmente são realizados após 12 meses da cesárea, no mínimo.

– Terapia com laser

O tratamento com laser pode ser iniciado assim que todos os pontos forem removidos, se o seu médico liberar. Se o procedimento for iniciado cedo, os resultados podem ser melhores, mas isso não significa que as cicatrizes mais “velhas” não se beneficiarão do tratamento.

Alguns tipos de lasers ajudam a remover a descoloração, e outros focam em melhorar a textura. Geralmente são necessárias algumas sessões para que os resultados sejam satisfatórios.

O médico dermatologista será o responsável por indicar a quantidade necessária para cada caso.

– Injeções de esteroides

A cicatriz de cesárea que formar queloide ou se tornar hipertrófica é considerada mais complicada.

O médico pode aplicar uma injeção contendo esteroide de ação prolongada no momento de sua cesárea para tentar evitar a condição, mas se não for possível, ela pode ser administrada após a cicatrização.

Serão necessárias injeções mensais por um período de três a seis meses, dependendo da gravidade da cicatriz, para reduzir a inflamação e ajudar a cicatriz a achatar e se tornar menos perceptível.

– Cirurgia de revisão da cicatriz

Através de uma cirurgia, o médico remove a pele ao redor da cicatriz e, então, sutura a nova ferida para que a nova cicatriz fique mais fina e menos visível.

Fazer uma revisão é uma alternativa para casos em que a cicatriz de cesárea está larga ou desenvolveu queloide ou hipertrofia.

Porém, algumas mulheres fazem porque não estão satisfeitas ou querem uma cicatriz mais discreta.

– Abdominoplastia

Caso a sua cicatriz seja grande, descolorida e saliente, uma abdominoplastia pode ser um recurso para tratar. No entanto, ela é elegível especialmente para pessoas que têm excesso de pele e flacidez dos músculos abdominais.

Durante o procedimento, o cirurgião retira a gordura extra e pele e une a incisão com cuidado.

Nesse processo, a cicatriz de cesárea é naturalmente retirada, mas se sua cicatriz é pequena, pode não ser uma boa ideia, considerando que a da abdominoplastia é maior.

Atualmente existem muitos recursos para tratar as cicatrizes e deixar a sua aparência mais harmoniosa.

Se esse é um aspecto que te incomoda, comece os cuidados logo após o parto, pois você poderá prevenir possíveis complicações, o que pode resultar em uma cicatriz fina e imperceptível.

Mas, se elas já estão presentes, você pode buscar outros recursos, de acordo com sua disponibilidade de tempo e financeira também.

Independente da sua escolha, não deixe de consultar um profissional especializado para te orientar sobre o melhor tratamento para melhorar a sua cicatriz de cesárea.

Referências adicionais:

VEJA TAMBÉM:

 

Você teve um parto assim e se incomoda muito com a sua cicatriz de cesárea? O que já fez para minimizar a marca? Comente abaixo!

[/faceturbo]

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ler Políticas de Privacidade
Criado por WP RGPD Pro